técnicas

 

Marinela Goulart aprimorou técnicas e pesquisou o uso de novos elementos em seu trabalho, é o arame de alumínio, atualmente a matéria-prima mais utilizada por ela em suas obras.
A maleabilidade, o brilho, a textura e as diferentes espessuras do material lhe permitem criar esculturas que vão desde figuras humanas, animais, a mobílias.

Utilitários em arame

O arame de alumínio não tem apenas um forte apelo estético. O material goza também de qualidades funcionais como leveza, resistência, durabilidade. Aliar tudo isso em peças utilitárias é um dos grandes méritos do trabalho da artista .
Seus espelhos, luminárias, roupeiros, biombos, cinzeiros, lustres são a síntese dessa feliz união entre arte e funcionalidade. Muitas vezes é possível descobrir numa elaborada luminária-escultura a suavidade tão explicitada em algumas obras esculpidas pela artista.

Esculturas em outros materiais

Mesmo quando não chegam a ser totalmente modeladas com o arame de alumínio, as esculturas incorporam de alguma maneira o material, como é o caso das peças feitas em pedra que vivem numa simbiose instigante com os fios retorcidos do metal. Com isso, ao mesmo tempo em que nos remetem para tempos remotos, sua obras mistas, como o busto de mulher e as pernas sem identidade, acabam por encontrar um lugar no que há de mais contemporâneo e urgente, logo ao primeiro olhar.